Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

O lobby dos trabalhadores no processo constituinte de 1987-88: um estudo sobre a atuação do DIAP

Lucas Nascimento Ferraz Costa

Resumo


O objetivo deste artigo é mostrar a influência da atuação de grupos de interesse na constitucionalização de direitos do trabalho durante o processo constituinte de 1987-88. Sustentamos que os interesses da classe trabalhadora foram articulados pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), através de um projeto consensual para a área do trabalho, o qual foi apoiado pelas principais entidades sindicais, pelos partidos políticos de esquerda e pela parcela progressista do PMDB. Por meio da reconstrução da trajetória do DIAP mostramos como o pacto foi formado e que estratégias de lobby foram utilizadas. 


Palavras-chave


Constituinte de 1987-88; Constituição de 1988; DIAP; direitos do trabalho; grupos de interesse; lobby.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAGÃO, Murillo de. Grupos de pressão no Congresso Nacional. São Paulo: Maltese, 1994.

BARELLI, Walter. Os direitos dos trabalhadores. In: MICHILES, Carlos et al. Cidadão constituinte: a saga das emendas populares. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

BLOUNT, Justin. Participation in constitutional design. In: Comparative Constitutional Law. Edited by Tom Ginsburg and Rosalind Dixon, 2011.

BRASIL. ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE. Atas da Subcomissão dos Direitos dos Trabalhadores e Servidores Públicos. Brasília: Centro Gráfico do Senado Federal, 1987a.

_____. Atas da Comissão da Ordem Social. Centro Gráfico do Senado Federal, 1987b.

_____. Decreto nº 88.888, de 19 de outubro de 1983. Dispõe sobre o estabelecimento de Medidas de Emergência na área do Distrito Federal e dá outras providências.

COELHO, R. Partidos políticos, maiorias parlamentares e tomada de decisão na Constituinte. Doutorado (Ciência Política), USP. São Paulo: 1999.

COMIN, A. A experiência de organização das centrais sindicais no Brasil. In: O mundo do trabalho – Crise e mudança no final do século. São Paulo: Página Aberta, 1994.

_____. A estrutura sindical corporativista: limite ao fortalecimento das centrais sindicais. Sociologia, USP, São Paulo, 1995.

COSTA, Lucas N. F. As organizações sindicais de trabalhadores e o processo constituinte de 1987-88: um estudo sobre a atuação do DIAP. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) –PPG-Pol – UFSCar), 2013.

_____. The lobby in the Brazilian constituent process of 1987-88. 23rd World Congress of Political Science. Montreal, Canada, 19-24 jul. 2014.

_____. Modelos de lobby no processo constituinte de 1987-88. Agenda Política, v.3, p. 70-97, 2015.

_____ e TROIANO, Mariele. DIAP versus Fiesp: uma análise de organizações representativas em um período de mudança institucional. In: Anais do IV Seminário Nacional de Ciência Política - Teoria e Metodologia em Debate, Porto Alegre, 2011.

DIAP. Quem foi quem na constituinte: nas questões de interesse dos trabalhadores. São Paulo: Editora Cortez, 1988.

ELKINS, Zachary, GINSBURG, Tom, MELTON, James. The Endurance of National Constitutions. Leiden: Cambridge University Press, 2009.

GINSBURG, Tom, ELKINS, Zachary, BLOUNT, Justin. Does the Process of Constitution-making Matter, Annual Review of Law and Social Science 5, 2009, p. 201-223.

MANCUSO, P. W. O lobby da indústria no Congresso Nacional: empresariado e política no Brasil contemporâneo. Dados - Revista de Ciências Sociais, vol. 47, n. 3. Rio de Janeiro, 2004.

_____ & GOZETTO, A. C. O. Lobbying: instrumento democrático de representação de interesses? Organicom (USP), v. 8, p. 118-128, 2011.

MICHILES, C. et al. Cidadão constituinte: a saga das emendas populares. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

NOLTE, Detlef; SCHILING-VACAFLOR, Almut. New Constitutionalism in Latin America. Ashgate, 2012.

NORONHA, E. G. Greves na transição brasileira. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal de Campinas – Unicamp, 1992.

_____. Greves e estratégias sindicais no Brasil. In: OLIVEIRA, C. A. D.; MATOSO, J. E. L. et al. (eds.). O mundo do trabalho. Crise e mudança no final do século. São Paulo: Ministério do Trabalho; Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho – CESIT; Scritta. 1994.

_____. Entre a lei e a arbitrariedade – mercados e relações de trabalho no Brasil. São Paulo: LTr, 1999.

_____. Ciclo de greves, transição política e estabilização: Brasil, 1978-2007. Lua Nova, n.58, p.119-168, 2009.

NORONHA, Eduardo G.; COSTA, Lucas N. F.; TROIANO, Mariele. Direitos sociais e do trabalho: um estudo comparado das constituições de 1934 a 1988. Anais Eletrônicos do IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2014.

OLIVEIRA, A. C. J. O lobbying do trabalhador no Congresso Nacional. Revista Medições. Londrina, v.10, n. 2, p. 219-236, 2005.

PASQUINO, Gianfranco. Grupos de pressão. In: BOBBIO, N., MATTEUCCI, N. e PASQUINO, G. (org.). Dicionário de política. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1998.

PILATTI, A. A Constituinte de 1987- 1988: progressistas, conservadores, ordem econômica e regras do jogo. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

QUEIROZ, Antônio Augusto de. O DIAP na Constituinte 1987-88. Brasília, 21 nov. 1997.

RESENDE, Ulisses Riedel de. DIAP e o “Quem foi quem na Constituinte”. Brasília, União Planetária, 8 abr. 2011.

RODRIGUES, José Albertino. Sindicato e desenvolvimento no Brasil. São Paulo: Símbolo, 1979.

RODRIGUES, Lêoncio Martins. O futuro do sindicalismo no Brasil. São Paulo: Pioneira, 1990.

_____. As tendências políticas na formação das centrais sindicais. In: BOITO JR., A. (Ed.). O sindicalismo brasileiro nos anos 80. São Paulo: Paz e Terra, 1991, p.12-46.

SAMUELS K., WYETH, V.H. State-Building and Constitutional Design After Conflict. New York: Int. Peace Acad. 2006.

SANTOS, M. A. Associação Comercial da Bahia na Primeira República. Um grupo de pressão. Associação Comercial da Bahia, Salvador, 1991 (2ª ed.).

SILVA, Antônio Álvares da. Marcos legais do corporativismo no Brasil. In: O mundo do trabalho – crise e mudança no final do século. São Paulo: Editora Página Aberta, 1994.

TROIANO, M. As associações empresariais e o processo constituinte de 1987-88. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) –PPG-Pol – UFSCar, 2012.

VESENTINI, J. W. A capital da geopolítica. Editora Ática, 1987.

JORNAIS IMPRESSOS E ONLINE

AFL-CIO.

Correio Braziliense (30.11.1987).

DIAP. Agência DIAP – Dom, 7 de dezembro de 2008.

Gazeta Mercantil (03.02.1987), (22.06.1988), (08.11.1988).

Estado de S. Paulo (20.10.1983), (24.06.1987).

Folha de S. Paulo (1-02-1987), (21.06.1987).

Jornal da Tarde (25.06.1987).

Jornal de Brasília (06.11.1987)




Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br