Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Escravos bem falantes e nacionalização linguística no Brasil – uma perspectiva histórica

Ivana Stolze Lima

Resumo


Este artigo propõe articular aspectos históricos da nacionalização linguística do Brasil à escravidão de africanos e descendentes no período de formação do Estado nacional (c. 1822-1870). Além da discussão de alguns paradigmas intelectuais, a análise de anúncios de jornal relativos a fugas de escravos evidenciará a dimensão linguística das relações entre os grupos sociais envolvidos.

Palavras-chave


Nacionalização linguística no Brasil; escravidão; Brasil Império

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br