Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

A Camisola do Dia. Patrimônio têxtil da cultura material nupcial (Rio Grande do Sul, do início a meados do século XX)

Fábio Vergara Cerqueira, Denise Ondina Marroni dos Santos

Resumo


O presente artigo tem como objeto a camisola do dia, peça do enxoval da noiva feita exclusivamente para a noite de núpcias, usada entre finais do século XIX e meados do século XX. Consideramos, na qualidade de um bem patrimonial têxtil, que é um dos componentes centrais da “cultura material nupcial”, carregando consigo um simbolismo associado ao lugar da mulher e do casamento na sociedade cristã moderna ocidental. Nossa atenção volta-se tanto para o saber fazer (a técnica do bordado), quanto para as memórias associadas. Procuramos entender a sua dimensão imaterial, para desvendarmos a rede de significados que a envolve.

 



Palavras-chave


Vestuário; casamento; cultura material; oralidade; patrimônio cultural; memória social

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br