Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Controvérsias sobre a pobreza: franciscanos e jesuítas e as estratégias de financiamento das missões no Brasil colonial

Luiz Fernando Conde Sangenis

Resumo


A pobreza, valor fundamental para franciscanos e jesuítas, ordens religiosas que iniciaram sua ação missionária no Brasil no século XVI, tornou-se tema controverso quando se estabeleceram as estratégias de financiamento da ação missionária. Na origem fundadas como ordens mendicantes, características específicas levaram-nas a métodos divergentes. O franciscanismo é utilizado pelos inacianos ao modo de uma metáfora do que não se deseja tomar como parâmetro metodológico, administrativo e missiológico. O discurso jesuítico faz crer que o anúncio do Evangelho será efetivo quanto mais puder contar com os recursos materiais e financeiros advindos de atividades produtivas e comerciais, sob a administração da própria Companhia.

Palavras-chave


Pobreza; franciscanos; jesuítas; ordens religiosas; financiamento das missões; Brasil colonial

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br