Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

O Impacto do Investimento Estrangeiro Direto no Trabalho Infantil: uma Análise para Países em Desenvolvimento

WALLACE PATRICK SANTOS DE FARIAS SOUZA, Shirley Pereira Mesquita, Erik Alencar de Figueiredo

Resumo


Esse artigo estuda o efeito do comércio internacional, mensurado por abertura comercial (exportações e importações como proporção do PIB) e - FDI (Foreign Direct Investment), nas margens intensiva (horas trabalhadas) e extensiva (participação no mercado de trabalho) do trabalho infantil. Para tanto foram utilizados dados de 83 países para o ano de 2010 e uma estratégia de estimação robusta a partir de variáveis instrumentais para controlar a endogeneidade da renda, do FDI e da abertura comercial. Os resultados encontrados não corroboram alguns dos principais trabalhos empíricos da literatura, Davies e Voy (2009) e Edmonds e Pavcnik (2006), indicando que o FDI pode aumentar o trabalho infantil mas reduzir a quantidade de horas trabalhadas, ou seja, o FDI consegue reduzir a carga de trabalho mas não retirar a criança da atividade laboral. Para a abertura comercial, líquida da renda per capita, os resultados apontam para uma redução da incidência de trabalho infantil em ambas as margens. Esse resultado aponta para a existência de um efeito direto do comércio internacional sobre o trabalho infantil e um efeito indireto via renda per capita dos países.


Texto completo:

PDF


Fundação Getulio Vargas  EPGE - Praia de Botafogo 190, 11º andar - Tel.: (21) 3799-5831

 

ISSN 0034-7140 (print) ISSN 1806-9134 (online)