Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Multiplicador dos gastos do governo em períodos de expansão e recessão: evidências empíricas para o Brasil

Vanessa Grudter, Edilean Kleber Aragon

Resumo


Neste trabalho, nós estimamos um vetor autorregressivo de transição não-linear com a finalidade de verificar se o multiplicador dos gastos do governo brasileiro são dependentes do ciclo econômico. O período de análise vai do primeiro trimestre de 1999 ao quatro de 2015. Além dos gastos consolidados do governo, calculamos o multiplicador de consumo, investimento e salários pagos pelo governo aos servidores públicos. Os resultados mostram que os multiplicadores dos gastos do governo se comportam da mesma maneira em períodos de recessão e expansão. Esse resultado é robusto a choques nos gastos do governo dados em períodos de expansão forte e recessão profunda, ao multiplicador de gastos do governo controlado pelo investimento, à razão dívida/PIB e ao grau de abertura econômica e taxa de câmbio.

Palavras-chave


VAR não linear; multiplicador dos gastos do governo; ciclo econômico

Texto completo:

PDF


Fundação Getulio Vargas / EPGE - Praia de Botafogo 190, 11º andar - Tel.: (21) 3799-5831

 

e-ISSN 0034-7140