Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Redes sociais na produção científica em administração pública da saúde no Brasil

Ana Cristina Vidal Allegretti, Simone Tetu Moysés, Renata Iani Werneck, Carlos Olavo Quandt, Samuel Jorge Moysés

Resumo


A reforma administrativa no Brasil, iniciada com a Constituição de 1988, permitiu a efetivação de políticas públi­cas descentralizadas, incluindo a municipalização do setor saúde e participação popular. Objetivando apreender como essas mudanças democráticas ecoaram na literatura internacional, o artigo analisou a produção científica da administração pública da saúde no Brasil, adotando o estudo de redes sociais. A pesquisa foi feita na base do Web of Science, utilizando termos relacionados com administração, delimitada por “Brazil” e “health”, e softwares auxiliares BibExcel e Ucinet. A rede de publicações da administração se mostrou coesa, com práticas de democracia deliberativa e participação social. Ao incluir o termo “saúde”, houve maior variação de temas, com destaque para a Reforma Sanitária e descentralização do Sistema Único de Saúde, de forma crítica e reflexiva, e notada ausência do controle social.


Palavras-chave


administração pública; saúde; análise de redes sociais.

Texto completo:

PDF PDF (English)


Patrocinadores
          
 
Rua Jornalista Orlando Dantas, 30 - Sala 107, Botafogo - Rio de Janeiro - RJ/Brasil  CEP: 22231-010 | Telefone: (21) 30832731 | rap@fgv.br