Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

A responsabilidade social das empresas ligadas ao turismo em relação ao combate da exploração sexual de crianças e adolescentes

Carlyle Tadeu Falcão de Oliveira, Deborah Moraes Zouain

Resumo


A atividade turística vem despontando como uma atividade econômica capaz de promover não apenas riqueza, mas também gerar empregos em volume significativo e propiciar a redução de desigualdades regionais e locais. Porém o aumento desordenado do fluxo turístico tem provocado efeitos negativos em grande parte das localidades que experimentam seus benefícios. Uma questão que tem sido levantada sobre tais efeitos é a exploração sexual de crianças e adolescentes que pode acarretar a degradação do produto turístico e a redução dos benefícios da atividade para a comunidade. No que tange à atuação da iniciativa privada, vale ressaltar que as empresas, cada vez mais, vêm mudando seus conceitos em relação à responsabilidade social que devem assumir. Essa mudança é o resultado do amadurecimento da sociedade, que se coloca mais sensível a questões sociais, e de parte de consumidores, funcionários, comunidade, imprensa ou governos.
Dessa forma, o presente estudo tem a finalidade de identificar projetos de ação social desenvolvidos por empresas turísticas brasileiras que apresentem como um de seus objetivos o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. Busca, com isso, verificar a contribuição dessas empresas na diminuição da prostituição infanto-juvenil, como um processo contínuo que abrange a adoção de princípios e valores nas relações com seus diversos públicos de interesse, além de influenciar na formulação de políticas públicas nacionais e locais voltadas para tão importante temática.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12660/oit.v3n3.5725

Indexações
Sumários | Latindex | Spell | Classificação Qualis/Capes: B4
 
Praia de Botafogo, 190 - sala 522, Botafogo - Rio de Janeiro/Brasil - CEP: 22250-900 |