Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

A disponibilidade da força de trabalho e sua relação com os serviços de alimentação: a percepção dos gestores de bares e restaurantes de Campinas-SP

Paulo Pontara, Djair Picchiai, Tiago Albertini

Resumo


Objetiva-se com este artigo analisar a percepção dos gestores de bares e restaurantes de Campinas-SP em relação à disponibilidade da força de trabalho do profissional garçom. As empresas pesquisadas são associadas ao Convention & Visitors Bureau do município, e o procedimento adotado foi qualitativo e quantitativo. Representantes do trade turístico direcionaram a investigação inicial, descritiva e exploratória. Em seguida, gestores dos bares e restaurantes opinaram com questionário específico (escala Likert), e o conteúdo resultante foi submetido a testes para validação e cálculo do coeficiente α de Cronbach. Nas análises, os resultados foram apresentados em frequências e estratificados por categorias de empresa, com ênfase em micro e pequenas empresas (MPEs). Sugere-se uma revisão na forma de relacionamento entre empregador e profissional garçom visto haver indícios da precarização. Os resultados associam-se à economia no mercado de trabalho, à posição socioprofissional que o garçom ocupa, na percepção dos gestores.

DOI: 10.12660/oit.v7n4.11711

http://dx.doi.org/10.12660/oit.v7n4.11711


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12660/oit.v7n4.11711

Indexações
Sumários | Latindex | Spell | Classificação Qualis/Capes: B4
 
Praia de Botafogo, 190 - sala 522, Botafogo - Rio de Janeiro/Brasil - CEP: 22250-900 |