Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Comida, consumo e identidade: notas etnográficas por entre os processos migratórios da mandioca; do contexto brasileiro e paraense ao contexto europeu

Miguel de Nazaré Brito Picanço

Resumo


Este artigo descreve os ciclos da mandioca no Brasil, com centralidade no Estado do Pará, onde ela se estabelece como alimento primordial não apenas para a dieta local, mas como objeto na constituição de redes de interações entre os sujeitos, transformando-se em bem material e simbólico. Foi desenvolvido trabalho empírico a respeito dos fluxos migratórios de brasileiros para territórios catalão e francês, situando as implicações do consumo da mandioca e seus derivados nesse processo. A partir da observação de campo, e da análise de dados secundários foi possível construir uma narrativa evidenciando-se o papel da mandioca tanto para a preservação de costumes alimentares nativos como para a manutenção da identidade cultural num contexto de globalização e padronização do consumo.


Palavras-chave


Mandioca; transnacionalização; migração; identidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12660/rm.v8n13.2017.70658

Apontamentos

  • Não há apontamentos.