Laboratórios vivos de inovação social e ação pública: um enfoque analítico e um caminho metodológico baseados no pragmatismo

Autores

Palavras-chave:

Inovação social, Laboratórios vivos de inovação social, Ação pública, Experimentação democrática

Resumo

Este artigo propõe um enfoque analítico e um caminho metodológico para compreender os processos de aprendizagem coletiva, co-construção e difusão de conhecimento nos ecossistemas de inovação social colocados em prática, por meio de laboratórios vivos de inovação social. Para tanto, promove um diálogo entre o debate sobre os living labs e os autores pragmatistas dos campos da sociologia dos problemas públicos e da ação pública que resgatam a noção de “investigação pública” desenvolvida por John Dewey. Como contribuições, o texto propõe uma abordagem teórica para o estudo dos processos de experimentação democrática coproduzidos nas arenas públicas da cidade e discute os desafios da sua aplicação, apresentando o caminho metodológico adotado na pesquisa empírica que está sendo realizada na arena pública de garantia dos direitos da criança e do adolescente em Florianópolis, Brasil. As conclusões lançam pistas para avançar na compreensão dos laboratórios vivos de inovação social e sua contribuição, enquanto espaços de fortalecimento da ação pública local, para a aprendizagem democrática e invenção de novas respostas aos problemas públicos nas cidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

30-11-2020

Como Citar

Magalhães, T., Andion, C., & Alperstedt, G. D. (2020). Laboratórios vivos de inovação social e ação pública: um enfoque analítico e um caminho metodológico baseados no pragmatismo. Cadernos EBAPE.BR, 680-696. Recuperado de http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/82417

Edição

Seção

Artigos