Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Um negócio da China: o discurso do guānxì nas articulações no âmbito organizacional

Osíris Luis da Cunha Fernandes, Nelson da Cruz Monteiro Fernandes, Fernando Gomes de Paiva Júnior, Sérgio Carvalho Benício de Mello

Resumo


Este estudo explora o guānxì como discurso organizacional vigente na cultura de negócios nas organizações chinesas a partir da lógica da equivalência e da lógica da diferença propostas por Ernesto Laclau e Chantal Mouffe. O guānxì consiste em um relacionamento interpessoal e na criação de conhecimento colaborativo que envolve um saber tácito, orientado para o futuro, complexo que opera em contexto específico. Em uma perspectiva pós-estruturalista aplicada às organizações, utilizamos a análise de discurso como método que permite pôr em prática o papel da linguagem na condição de eixo de compreensão de processos sociais, como acontece com o guānxì. Analisamos 3 entrevistas em profundidade realizadas com chief executive officers (CEOs) chineses e 32 reportagens relacionadas à prática do guānxì em organizações do setor terciário, publicadas em 2 dos maiores diários digitais da China. Com isso, nosso objetivo foi identificar a forma como esse fenômeno tem sido apropriado como discurso no âmbito organizacional a partir da lógica da equivalência e da lógica da diferença. Constatamos que as organizações chinesas utilizam o guānxì para obterem acesso preferencial a atores estratégicos que têm informações e recursos demandados nos processos negociais, com vista a obterem vantagens competitivas. Por outro lado, o sucesso dos negócios envolvendo essas organizações depende de uma identificação mútua entre seus líderes, baseada na confiança e credibilidade estabelecidas nas articulações.


Texto completo:

PDF


Apoio
        
Rua Jornalista Orlando Dantas, 30 - sala 107, Botafogo - Rio de Janeiro - RJ/Brasil  CEP: 22231-010 | Telefone: +55 (21) 3083-2731 | E-mai: cadernosebape@fgv.br