Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

A semiótica do compartilhamento de conhecimento tácito: um estudo sob a perspectiva do interacionismo simbólico

Lilian Aparecida Pasquini Miguel, Silvio Popadiuk

Resumo


Este artigo propõe um modelo teórico integrado, combinando os constructos Polanyi e Peirce - conhecimento tácito e semiótica, respectivamente, sob a perspectiva interacionista simbólica, visando compreender como os signos se manifestam como mediadores no processo de compartilhamento tácito do conhecimento entre os membros de uma organização cooperativa. Baseia-se em: uma articulação teórica dos princípios do conhecimento tácito, que defende a inefabilidade desse tipo de conhecimento; teoria semiótica, em que os signos são uma representação de “algo para alguém” e implicam que tudo no mundo é um signo; e a visão interacionista simbólica. Essa integração teórica apresenta uma contribuição teórica significativa, pois propõe um processo de percepção semiótica para o compartilhamento tácito do conhecimento. A perspectiva atual sugere que o compartilhamento tácito do conhecimento ocorre por meio de uma interação simbólica, mediada pela semiótica. Esse modelo inovador depende tanto das condições internas quanto externas, embora envolvendo aspectos fora do controle organizacional.


Palavras-chave


Conhecimento tácito. Signo. Semiótico peirceano. Interacionismo simbólico. Polanyi.

Texto completo:

PDF PDF (English)


Apoio
        
Rua Jornalista Orlando Dantas, 30 - sala 107, Botafogo - Rio de Janeiro - RJ/Brasil  CEP: 22231-010 | Telefone: +55 (21) 3083-2731 | E-mai: cadernosebape@fgv.br