Comportamento de cidadania organizacional: versão brasileira da escala Comportamentos de Cidadania Organizacional para Trabalhadores do Conhecimento

Autores

  • Taís de Andrade Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Vania de Fátima Barros Estivalete Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Vivian Flores Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar)

Palavras-chave:

Comportamentos de cidadania organizacional. Tradução. Adaptação transcultural. Validação de escala.

Resumo

Este estudo consiste na tradução, adaptação transcultural e validação da escala “Comportamentos de Cidadania Organizacional para Trabalhadores do Conhecimento”, desenvolvida por Dekas (2010) e Dekas, Bauer, Welle et al. (2013), para o português do Brasil. Para alcançar esse objetivo, utilizou-se o protocolo sugerido por Beaton, Bombardier, Guillemin et al. (2000), composto pelas etapas de tradução, síntese, retradução, comitê de avaliação, pré-teste de equivalência e submissão e avaliação. Além disso, por meio de um estudo piloto, aplicou-se a versão final do instrumento a uma amostra de 247 indivíduos. Os resultados indicam que a referida escala apresenta validade e índices de confiabilidade adequados, podendo ser utilizada em futuros estudos de Administração e de áreas afins, ampliando a produção de conhecimento científico acerca do tema.

Biografias Autor

Taís de Andrade, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Professora da Universidade Federal de Santa Maria (PPGA/UFSM)

Vania de Fátima Barros Estivalete, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutora em Agronegócios pelo Programa de Pós-Graduação em Agronegócios da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Professora do Departamento de Ciências Administrativos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Vivian Flores Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar)

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Professora de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico no Curso de Administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar)

Publicado

29-06-2018

Edição

Seção

Artigos