A noção de cultura nos estudos contemporâneos de Aprendizagem Organizacional no Brasil: desvendando a rede com o uso da inscrição literária

Autores

  • Bruno Luiz Américo UFES
  • Fagner Carniel UEM
  • Letícia Dias Fantinel UFES

Palavras-chave:

Aprendizagem organizacional, Cultura, Campo científico, Inscrição literária, Teoria ator-rede

Resumo

O objetivo deste artigo é descrever o modo como determinadas concepções de cultura vêm sendo abordadas na disciplina de Aprendizagem Organizacional, inscrita no campo da Aprendizagem Organizacional e Gestão do Conhecimento. Para tanto, utilizou-se a noção de “inscrição literária” como princípio metodológico para a análise de redes intelectuais nas pesquisas nacionais acerca dos processos de aquisição de conhecimentos nas organizações. Exploram-se os fios que conectam os componentes dessas redes a partir da análise de um capítulo de uma coletânea de publicação recente que se propõe a realizar uma apresentação panorâmica das principais noções, perspectivas e filiações teórico-metodológicas que governam as pesquisas focadas nos processos de aprendizagem em organizações públicas e privadas pelo país. A partir da obra analisada, percebe-se a construção de uma agenda polissêmica de usos e interpretações do termo cultura. Ao final, os dados obtidos revelam como o movimento de incorporação de determinadas perspectivas sobre a cultura por parte dessa disciplina possibilitou, ao longo do tempo, certos fluxos intelectuais entre as Ciências Sociais e a Administração e impossibilitou outros.

Biografias Autor

Bruno Luiz Américo, UFES

Doutorando em Administração pela UFES e mestre em Administração pela UFPR

Fagner Carniel, UEM

Doutor em Sociologia política pela UFSC

Letícia Dias Fantinel, UFES

Doutora em Administração pela UFBA

Publicado

24-03-2017

Edição

Seção

Artigos