Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Vozes sem eco entoadas no Nordeste do Brasil: construtos de resistência à degradação ambiental

Augusto Marcos Carvalho de Sena, Fátima Regina Ney Matos

Resumo


O artigo enaltece as vozes contra a degradação ambiental, com foco na fauna, flora e ambientes naturais circunscritos, usando a poesia contida em obras da música popular brasileira nordestina. Assume-se que tal poesia pode ser usada como denúncia do grave problema de degradação ambiental que ora ocorre no Brasil, e que movimentos ambientalistas podem e devem usá-la em suas atuações ativistas. O estudo usou a riqueza poético-ecológica contida em cinco músicas: Saga da Amazônia, Canção da Floresta, Matança, Água e Natureza. A evidência mostrou que há forte conteúdo de denúncia nas músicas e, como conclusão, sugere-se que as vozes devem se revestir de importância ímpar para preservação da biodiversidade e para movimentos de luta ambientalista no Brasil.  


Texto completo:

PDF


Apoio
        
Rua Jornalista Orlando Dantas, 30 - sala 107, Botafogo - Rio de Janeiro - RJ/Brasil  CEP: 22231-010 | Telefone: +55 (21) 3083-2731 | E-mail: cadernosebape@fgv.br