Âncoras de carreira e transformações no modelo de administração: estudo de caso do Tribunal de Contas da União (TCU)

Autores

  • Eduardo Faro
  • maria cristina sanches amorim
  • Leonardo Trevisan
  • Luciano Antonio Prates Junqueira

Resumo

As transformações nos modelos de administração envolvem alterações nas práticas objetivas e no comportamento dos trabalhadores nas organizações. A implementação de mudanças gerenciais deve considerar as motivações e o comportamento dos trabalhadores submetidos a essas transformações. As motivações podem ser conhecidas pela identificação e análise das âncoras de carreira. Envolvido desde 2004 na implementação de práticas de administração gerencial, o Tribunal de Contas da União (TCU) vem enfrentando dificuldades para substituir o modelo burocrático, constituído ao longo da historia do funcionalismo federal brasileiro. O objetivo desta pesquisa é identificar as âncoras de carreira dos servidores do TCU, visando contribuir para o entendimento dos fatores impeditivos da implementação do modelo gerencial. Os resultados indicam não apenas incompatibilidades entre as principais âncoras de carreira desses servidores e aquelas exigidas (teoricamente) pelo referido modelo, mas também que o sistema atual de recompensas do TCU gera nos servidores maior resistência às alterações preconizadas por esse modelo.

Publicado

01-01-2010

Como Citar

Faro, E., amorim, maria cristina sanches, Trevisan, L., & Junqueira, L. A. P. (2010). Âncoras de carreira e transformações no modelo de administração: estudo de caso do Tribunal de Contas da União (TCU). Cadernos EBAPE.BR, 8(4), 710 a 733. Recuperado de http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5183

Edição

Seção

Artigos