A aplicação de abordagens feministas na pesquisa em administração

Autores

  • Isabel Balloussier Cerchiaro
  • Eduardo André Teixeira Ayrosa
  • Deborah Moraes Zouain

Resumo

Pretendemos, neste artigo, analisar formas de investigação de questões de administração baseadas na teoria feminista. Tal análise parte indagações da seguinte ordem: se a voz do conhecimento ocidental tem sido constituída diferentemente de “outras” vozes, tornando-as invisíveis, o que aconteceria se essas “outras” vozes pudessem responder? O que aconteceria caso estas vozes pudessem demonstrar como são constituídas como “outras”? O que aconteceria caso essas outras vozes pudessem reclamar suas próprias especificidades, fora dos dualismos (como, por exemplo, masculino/feminino) presentes nos discursos ocidentais do conhecimento (CALÁS e SMIRCICH, 1999, p. 305)? Pensando sobre isso, e sendo este um artigo na área de administração, discorremos sobre as diferentes abordagens feministas e suas metodologias, argumentando que a abordagem feminista multicultural pode ser a mais apropriada para responder algumas questões sobre o modo como as mulheres constroem sua forma de pensar no nosso mundo pós-colonial. Evidenciamos também as posições e relações de sujeitos heterogêneos, diferentes das imagens raciais e de gênero produzidas pelas categorias ocidentais (como ‘mulheres’, ‘negra’) (CALÁS; SMIRCICH 1999; FONSECA 1999; TONG 1998).

Publicado

01-01-2009

Como Citar

Cerchiaro, I. B., Ayrosa, E. A. T., & Zouain, D. M. (2009). A aplicação de abordagens feministas na pesquisa em administração. Cadernos EBAPE.BR, 7(4), 649 a 664. Recuperado de http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5135

Edição

Seção

Artigos