Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

A gestão do conhecimento como técnica de controle: uma abordagem crítica da conversão do conhecimento tácito em explícito

Ricardo Roberto Behr, Schleiden Pinheiro Nascimento

Resumo


A gestão do conhecimento como tecnologia de gestão é um tema emergente nos espaços acadêmicos e organizacionais. Porém, observa-se que as pesquisas e a literatura sobre o tema têm enfatizado os aspectos funcionalistas, menosprezado questões referentes ao controle e à dominação dos trabalhadores envolvidos por esta tecnologia. A partir da década de 1970, diferentes abordagens propondo alternativas à perspectiva funcionalista, até então amplamente dominante, começaram a ganhar corpo nos estudos organizacionais. Entre elas, destaca-se a perspectiva crítica, que se consolidou no contexto anglo-saxão, nos anos 1990, com a criação e o desenvolvimento do movimento denominado critical management studies, ou seja, estudos críticos em administração. O objetivo deste artigo é abordar de forma crítica a gestão do conhecimento; mais especificamente, a conversão do conhecimento tácito em explícito. Para tanto, foi dividido em cinco partes: introdução, descrição da origem e dos conceitos de gestão do conhecimento, origem e conceitos em estudos críticos em administração, abordagem crítica da gestão do conhecimento e considerações finais.

Texto completo:

PDF


Apoio
        
Rua Jornalista Orlando Dantas, 30 - sala 107, Botafogo - Rio de Janeiro - RJ/Brasil  CEP: 22231-010 | Telefone: +55 (21) 3083-2731 | E-mai: cadernosebape@fgv.br