Uma discussão sobre a possibilidade da criação institucional e sinergia entre Estado e sociedade: o caso do P1MC no Semiárido brasileiro

Autores

  • Jackeline Amantino de Andrade Universidade Federal de Pernambuco - Propad/Dca
  • José Raimundo Cordeiro Neto Universidade Federal do Vale do São Francisco

Palavras-chave:

Políticas públicas, Relações Estado-sociedade, Neoinstitucionalismo político, Criação institucional, Sinergia.

Resumo

Este artigo analisa a criação institucional no processo de políticas públicas com base no conceito de sinergia definido por Evans (1996). Para tanto, é examinado um estudo de caso relativo ao Programa Um Milhão de Cisternas Rurais (P1MC), desenvolvido no campo das políticas hídricas no Semiárido brasileiro. Trata-se de uma pesquisa qualitativa cujo foco foi o Vale do São Francisco e que envolveu um conjunto de organizações da sociedade civil e públicas localizadas na microrregião de Juazeiro-BA. Além de dados documentais, a investigação contemplou a coleta e análise de dados oriundos de entrevistas. Observou-se um histórico de relações sociais pouco propensas à criação imaginativa de arranjos institucionais que facilitassem as interações sinérgicas Estado-sociedade naquele contexto, apesar do empoderamento e acúmulo de capital social ao longo de anos terem possibilitado algumas transformações e empreendimentos coletivos das comunidades estudadas.

Biografias Autor

Jackeline Amantino de Andrade, Universidade Federal de Pernambuco - Propad/Dca

Doutora em Administração

Professora do DCA/PROPAD/UFPE

José Raimundo Cordeiro Neto, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Mestre em Administração

Professor UNIVASF

Publicado

25-07-2016

Como Citar

Andrade, J. A. de, & Cordeiro Neto, J. R. (2016). Uma discussão sobre a possibilidade da criação institucional e sinergia entre Estado e sociedade: o caso do P1MC no Semiárido brasileiro. Cadernos EBAPE.BR, 1(1), 551 a 568. Recuperado de http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/17191