Show simple item record

dc.contributor.advisorTeixeira, Sônia Maria Fleury
dc.contributor.authorMelo, Eduardo Machado de
dc.contributor.otherTenório, Fernando Guilherme
dc.contributor.otherSaravia, Enrique Jeronimo
dc.date.accessioned2011-01-11T12:41:15Z
dc.date.available2011-01-11T12:41:15Z
dc.date.issued2010-06-30
dc.identifier.citationMELO, Eduardo Machado de. Organizações da sociedade civil de interesse público e as parcerias com os municípios do estado de Pernambuco: um olhar sobre a atuação das OSCIPs à luz do ideário de sua criação. Dissertação (Mestrado em Administração) - Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Fundação Getúlio Vargas - FGV, Rio de Janeiro, 2010.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/7804
dc.description.abstractAnalysis of the partnerships made between Civil Society Organizations of public Interest and municipalities of the interior of the State of Pernambuco in face of legal permissiveness. State and noeliberality. The State seen as inefficient and uncapable of rendering the services due by itself. The State Reform as a motivation to stimulate the transference of activities carried out by the State to private entities which would 'tend to public interests' disconnected from the so-called strategic nucleus made up of essential functions for the definition and execution of public policies. Bureaucracy and managerialism. Master Plan For The Reform of the State’s Infrastructurre. The transference of activities deemed non-State-exclusive seen as an alternative for the improvement of the State’s capacity to tend to social demands. Social or non-exclusive services. Publicization or Privatization? Third sector. Non-governmenal organizations. Non-profit organizations. Titles and qualifications granted to third-sector organisms. Social Organizations – SO’s: the attempt to privatize state organisms. Management contracts as a mechanism for the obtention of results. Civil society organizations of public interest -- CSOPI’s – and the new attempt to pass activities carried out by the State on to the private sector, the so-called 'third sector'. Partnership terms as a way to transfer a service to be rendered to a private party without the due bidding process. Voluntarism as a means in itself to render the services aimed by the patnership terms. The many breaches and vulnerabilities of the 9.790/1999 law – the CSOPI’s Law, considered the legal Mark of the third sector. The 'partnerships' between municipalities of the State of Pernambuco and organisms qualified as CSOPI’s with intentions diverging from those 'proposed' by the Law.eng
dc.description.abstractAnálise das parcerias firmadas entre Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público e municípios do interior do Estado de Pernambuco frente ao permissivo legal. Estado e neoliberalismo. O Estado visto como ineficiente e incapaz de prestar os serviços que lhe são próprios. A Reforma do Estado como mote para estimular a transferência de atividades exercidas pelo Estado para entidades privadas que 'atenderiam a interesses públicos' desvinculados do assim denominado núcleo estratégico configurado por funções essenciais à definição e execução das políticas públicas. Burocracia e gerencialismo. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. A transferência das atividades não-exclusivas do Estado vista como saída para a melhoria da capacidade de o Estado atender às demandas sociais. Serviços sociais ou não exclusivos. Publicização ou privatização? Terceiro setor. Organizações não governamentais. Entidades sem fins lucrativos. Títulos e qualificações concedidos a entidades do terceiro setor. Organizações sociais - OSs: a tentativa de privatização de entidades estatais. Os contratos de gestão como mecanismo de obtenção de resultados. As organizações da sociedade civil de interesse público - OSCIPs e a nova tentativa de passar atividades prestadas pelo Estado para o setor privado, o chamado 'terceiro setor'. Os termos de parceria como forma de passar prestação de serviços a particular sem o devido processo de concorrência. O voluntariado como meio em si para prestação dos serviços objeto dos termos de parceria. As muitas brechas e fragilidades da Lei 9.790/1999 – Lei das OSCIPs, considerada o marco legal do terceiro setor. As 'parcerias' entre municípios do Estado de Pernambuco e entidades qualificadas como OSCIPs com intuitos diversos do 'proposto' na Lei.por
dc.language.isopor
dc.subjectStateeng
dc.subjectThird sectoreng
dc.subjectNon-governmental organizationseng
dc.subjectPartnershipeng
dc.subjectNeoliberalismeng
dc.subjectSocial organizationeng
dc.subjectManagement contractseng
dc.subjectCivil society organizations of public interestpor
dc.subjectPartnership termseng
dc.subjectEstadopor
dc.subjectTerceiro setorpor
dc.subjectOrganizações não governamentaispor
dc.subjectParceriapor
dc.subjectNeoliberalismopor
dc.subjectOrganizações sociaispor
dc.subjectContratos de gestãopor
dc.subjectOrganizações da sociedade civil de interesse públicopor
dc.subjectTermos de parceriapor
dc.titleOrganizações da sociedade civil de interesse público e as parcerias com os municípios do estado de Pernambuco: um olhar sobre a atuação das OSCIPs à luz do ideário de sua criaçãopor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EBAPEpor
dc.subject.bibliodataParceria público-privadapor
dc.subject.bibliodataReforma administrativapor
dc.subject.bibliodataEstadopor
dc.subject.bibliodataSociedade civil - Relações com o governopor
dc.subject.bibliodataTerceiro setor - Relações com o governopor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record