Show simple item record

dc.contributor.advisorCunha, Armando
dc.contributor.authorLangerhorst, Alessandro Vendramini
dc.date.accessioned2020-11-10T18:57:03Z
dc.date.available2020-11-10T18:57:03Z
dc.date.issued2020-09-25
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/29819
dc.description.abstractObjetivo – O objetivo principal da pesquisa foi identificar e analisar as percepções dos gestores em unidades descentralizadas acerca das relações de poder no âmbito da PGFN. Para tanto, o estudo considera a Administração Pública Federal contemporânea como resultado das reformas administrativas e de Estado realizadas. Foi reconhecida simultaneamente como fonte e resultado de estruturas e significados sociais, inserida no discurso gerencialista. Descreve-se ainda a organização da PGFN como fração da Administração Pública brasileira. Metodologia – A metodologia aplicada foi a análise crítica do discurso em sua concepção tridimensional em relação às entrevistas realizadas com os gestores de unidades descentralizadas da PGFN. Tratando-se de pesquisa qualitativa, foi realizado estudo de caso em relação à PGFN. Resultados – A pesquisa revelou que os gestores locais se encontram inseridos em relações de biopoder e de psicopoder, características da Administração Pública Federal contemporânea. A relações de poder atuam de forma produtiva nos sujeitos ao tempo em que reificam gestores de unidades descentralizadas. O vetor burocrático de controle e hierarquia na organização impele objetificação própria do biopoder, enquanto paradigma gerencial converte o gestor local em servo e senhor de si no campo do psicopoder. Limitações – O corpus da pesquisa foi restringido à particularidade de 4 (quatro) gestores de unidades descentralizadas no interior do Estado da Bahia, e gestores de outras unidades em contato com estes. Ademais, a investigação não abrangeu as alterações que acometeram o serviço público no curso da pandemia em curso no ano de 2020. Contribuições práticas – Extrai-se da análise crítica de discurso realizada na pesquisa para a Administração Pública Federal e, especificamente, PGFN, que relações de poder permeiam o funcionamento cotidiano alheias às vias formais da organização pública. Assim, para o contexto de unidades descentralizadas, deve ser considerado que o insulamento burocrático reforça a percepção de isolamento e de não pertencimento do gestor. Além disso, neste mesmo cenário, deve-se levar em conta a concentração de atribuições e responsabilidade no gestor de unidades descentralizadas. Contribuições sociais – O estudo permite que a PGFN considere o atendimento ao público como aspecto prioritário em novos movimentos de centralização e descentralização, a par da organização passiva no interior do Brasil em relação ao Poder Judiciário. A partir do estudo, os gestores de unidades descentralizadas puderam refletir sobre sua condição em meio às dinâmicas de poder nas quais estão inseridos. Originalidade – Trata-se de estudo que abrangeu aspecto não recorrente nos trabalhos sobre descentralização: as relações de poder que envolvem sujeitos distantes do centro, à luz do contexto local.por
dc.description.abstractPurpose - The main objective of the research was to identify and analyze the perceptions of managers in decentralized units about power relations within the scope of the PGFN. To this end, the study considers contemporary Federal Public Administration because of the administrative and State reforms carried out. It was recognized simultaneously as a source and result of structures and social meanings, inserted in the managerialist discourse. The organization of the PGFN is also described as a fraction of the Brazilian Public Administration. Design/Methodology - The applied methodology was a critical analysis of the discourse in its three-dimensional conception in relation to the interviews carried out with the managers of decentralized units of the PGFN. In the case of qualitative research, a case study was carried out in relation to the PGFN. Findings - The research revealed that local managers are inserted in biopower and psychopower relationships, related to characteristics of contemporary Federal Public Administration. Power relations act productively on subjects at the time that managers of decentralized units reify. The bureaucratic vector of control and hierarchy in the organization drives objectification of biopower, while the management paradigm converts the local manager into a servant and master of himself in the field of psycho-power. Research limitations - The research corpus was restricted to the particularity of 4 (four) managers of decentralized units in the interior of the State of Bahia, and managers of other units in contact with them. Furthermore, the investigation did not cover the changes that affected the public service during the pandemic underway in 2020. Practical implications - It is extracted from the critical discourse analysis carried out in the research for the Federal Public Administration and, specifically, PGFN, that power relations permeate the daily functioning outside the formal ways of public organization. Thus, for the context of decentralized units, it must be considered that bureaucratic isolation reinforces the manager's perception of isolation and non-belonging. In addition, in this same scenario, account should be taken of the concentration of duties and responsibility in the decentralized unit manager, and the public demand to avoid passive decentralization in relation to the Judiciary. Social implications - The study allows the PGFN to consider public service as a priority aspect in new movements of centralization and decentralization, alongside the passive organization in the interior of Brazil in relation to the Judiciary. Based on the study, the managers of decentralized units were able to reflect on their condition amid the dynamics of power in which they are inserted. Originality - This is a study that covered a non-recurring aspect in works on decentralization: the power relations that involve subjects far from the center, in the light of the local context.eng
dc.language.isopor
dc.subjectBiopoderpor
dc.subjectPsicopoderpor
dc.subjectBurocraciapor
dc.subjectNova Gestão Públicapor
dc.subjectDescentralizaçãopor
dc.subjectBiopowereng
dc.subjectPsycho-powereng
dc.subjectBureaucracyeng
dc.subjectNew Public Managementeng
dc.subjectDecentralizationeng
dc.titleGestores na administração pública federal: percepções sobre a dinâmica de poder em Procuradorias-Seccionais da Fazenda Nacional no interior do Estado da Bahiapor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração públicapor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EBAPEpor
dc.subject.bibliodataAdministração pública - Bahiapor
dc.subject.bibliodataBurocraciapor
dc.subject.bibliodataDescentralização na administração pública - Bahiapor
dc.subject.bibliodataReforma administrativapor
dc.degree.date2020-09-25
dc.contributor.memberIrigaray, Hélio Arthur
dc.contributor.memberOliveira, Cintia Rodrigues de


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record