Show simple item record

dc.contributor.advisorFernandes, Gustavo Andrey de A. L.
dc.contributor.authorSêga, Rodrigo de Marco Pinheiro
dc.date.accessioned2020-06-25T13:31:13Z
dc.date.available2020-06-25T13:31:13Z
dc.date.issued2020-05
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/29347
dc.description.abstractDe acordo com o documento “Desencadeando o Potencial do Crescimento Urbano” da ONU, a população mundial urbana superou, a partir de 2007, a população que vive na área rural. Consequentemente, a sustentabilidade global passa pelos desafios ambientais, sociais e econômicos nas cidades que são enfrentados pela proposta de desenvolvimento sustentável idealizada pela ONU: Agenda 2030, contemplando inclusive um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável denominado ODS 11 Cidades Sustentáveis. Na medida em que este ODS 11 possui metas a serem cumpridas, priorizou-se a escolha da 11.c Construções Sustentáveis, dentre todas as outras, para compreender de que maneira a construção sustentável integra a proposta da construção da cidade sustentável idealizada pela Agenda 2030. Para entender essa integração delineou-se uma pesquisa qualitativa buscando explorar dados da ONU, do Munício de São Paulo, de Organizações sociais e do estudo de caso de um edifício a fim de compreender e interpretar de que maneira o ODS 11 Cidades Sustentáveis se relaciona localmente com a construção sustentável. Observou-se que o processo de construir novas edificações, um dos elementos estruturantes das cidades, pode impactar, positivamente ou negativamente, o meio ambiente, as pessoas e a economia em virtude do consumo de recursos naturais, pelo processo de construção (geração de resíduos), uso das edificações construídas que consomem serviços públicos e recursos naturais (energia e água). Como resultado constatou-se que cada organização pesquisada explora a sustentabilidade da cidade e da construção conforme o seu propósito revelando uma visão parcial e específica. Nem todos estes componentes estão integrados e interligados e acabam não aproveitando os benefícios sustentáveis mútuos a fim de alavancar resultados para ambos os espaços: construído e urbano. Desta maneira, concluiuse que a sustentabilidade é um conceito sistêmico e complexo que para ser atendido de forma integral e integrada se faz necessário compreender melhor as relações existentes entre as suas partes que estão em diferentes níveis de atuação a fim de produzir resultados mais assertivos para construção de cidades e construções sustentáveis.por
dc.description.abstractAccording to the United Nations document "Unleashing the Potential of Urban Growth", the world's urban population surpassed, as of 2007, the population living in the rural area. Consequently, a global sustainability goes through the environmental, social and economic challenges in the cities faced by the sustainable development proposal idealized by the UN: Agenda 2030, including a Sustainable Development Goal called SDG 11 Sustainable Cities. As this SDG 11 has goals to be met, priority was given to the choice of 11.c Sustainable Constructions, among all others, to understand how sustainable construction integrates the proposal for the construction of a sustainable city idealized by the 2030 Agenda. In order to understand this integration, a qualitative research was designed to explore data from the UN, the Municipality of São Paulo, social organizations and the case study of a building in order to understand and interpret how the SDG 11 Sustainable Cities relates locally with sustainable construction. It was observed that the process of building new buildings, one of the structuring elements of cities, can impact, positively or negatively, the environment, people and the economy due to the consumption of natural resources, by the construction process (waste generation ), use of built buildings that consume public services and natural resources (energy and water). As a result, it was found that each researched organization explores the sustainability of the city and construction according to its purpose, revealing a partial and specific vision. Not all of these components are integrated and interconnected end up not taking advantage of sustainable mutual benefits in order to leverage results for both spaces: built and urban. In this way, it was concluded that sustainability is a systemic and complex concept that, in order to be attended to in an integral and integrated way, it is necessary to better understand the existing relationships between its parts that are at different levels of performance in order to produce more assertive results for building cities and sustainable buildings.eng
dc.language.isopor
dc.subjectCidades sustentáveispor
dc.subjectConstruções sustentáveispor
dc.subjectCrescimento demográficopor
dc.subjectDesenvolvimento sustentávelpor
dc.subjectAgenda 2030por
dc.subjectSustainable citieseng
dc.subjectSustainable buildingseng
dc.subjectGrowth demographiceng
dc.subjectDevelopment sustainableeng
dc.titleIntegração das construções e cidades sustentáveispor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataDesenvolvimento sustentávelpor
dc.subject.bibliodataPlanejamento urbano - São Paulo (SP)por
dc.subject.bibliodataConstrução sustentávelpor
dc.subject.bibliodataCrescimento demográficopor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.contributor.memberCarvalho, André Pereira de
dc.contributor.memberCaldana, Adriana C. F.


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record