Show simple item record

dc.contributor.advisorMaia, Marta de Campos
dc.contributor.authorLeal, Sheyne Cristina
dc.date.accessioned2019-06-14T12:39:09Z
dc.date.available2019-06-14T12:39:09Z
dc.date.issued2019
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/27581
dc.description.abstractA inovação digital, viabilizada pela tecnologia de informação (TI), tem sido cada vez mais reconhecida como vital às organizações para melhorar eficiência, capturar valor, criar vantagem competitiva e sobreviver à concorrência. Contudo, em quase todos os setores, organizações têm enfrentado desafios críticos na tentativa de reorganizar suas estruturas e processos de TI a fim de inovar digitalmente. Gestores questionam se os atributos e mecanismos tradicionais da governança de TI são aplicáveis à era digital, e quais seriam os modelos de governança de TI mais favoráveis à inovação digital. Mesmo entre acadêmicos, não há consenso quanto à natureza da influência da governança de TI sobre a inovação. Enquanto alguns autores apresentam a governança de TI como genericamente positiva para a capacidade organizacional de inovação digital, outros ressaltam que certos processos da governança de TI relacionados a centralização e conformidade apresentam o risco de limitar a flexibilidade e desencorajar a inovação. Ainda se destaca, na literatura, a escassez de pesquisas acerca da relação entre padrões da governança de TI e práticas de inovação digital. Nesse contexto, este estudo tem por objetivo identificar efeitos, tanto positivos quanto negativos, de diferentes atributos e mecanismos da governança de TI sobre a capacidade de inovação digital de uma organização. Para tal, foi realizado um estudo de caso exploratório em uma organização grande e tradicional, caracterizada por um nível estabelecido de maturidade na governança de TI e pelo intuito de inovar aplicando tecnologia. Por meio da análise qualitativa de conteúdo de entrevistas semiestruturadas, identificaram-se duas macrocategorias de efeitos da governança de TI sobre a capacidade de inovação digital da organização: efeitos específicos, causados por determinados mecanismos da governança – estruturas de tomada de decisão, processos de alinhamento e abordagens de comunicação –, e efeitos gerais, provocados por características generalizadas da governança – conformidade legal, controle, padronização, flexibilidade, centralização e descentralização. Dentre os efeitos constatados, destacaram-se trade-offs quanto a atributos antagônicos da governança de TI: controle e padronização versus flexibilidade, e centralização versus descentralização. Os resultados desta pesquisa sugerem que tais características opostas devem ser aplicadas paralelamente sobre diferentes parcelas da governança de TI a fim de maximizar a capacidade de inovação digital da organização. Nesse sentido, este estudo apresenta contribuições teóricas aos campos de governança de TI e inovação digital, e contribuições práticas a organizações tradicionais que desejem reavaliar seu modelo de governança de TI visando aprimorar sua capacidade de inovação digital.por
dc.description.abstractDigital innovation, enabled by information technology (IT), has been increasingly recognized as vital for organizations to improve efficiency, capture value, create competitive advantage and survive the competition. Yet, in nearly every industry, organizations have faced critical challenges in trying to reorganize their IT structures and processes to innovate digitally. Managers question whether traditional IT governance attributes and mechanisms apply in the digital age, and which IT governance models would be most conducive to digital innovation. Even among academics, there is no consensus as to the nature of the influence of IT governance on innovation. While some authors view IT governance as generally positive to the organizational readiness for digital innovation, others point out that certain IT governance processes related to centralization and compliance pose the risk of limiting flexibility and discouraging innovation. In the literature, there is still a scarcity of research on the relationship between IT governance standards and digital innovation practices. In such a context, this study aims to identify the positive and negative effects of different attributes and mechanisms of IT governance on the organizational readiness for digital innovation. For this, an exploratory case study was carried out in a large traditional organization characterized by an established level of maturity in IT governance and the intention to innovate by applying technology. Through the qualitative content analysis of semi-structured interviews, two macro-categories of effects of IT governance on the organizational readiness for digital innovation were identified: specific effects, caused by certain governance mechanisms – decision-making structures, alignment processes, and communication approaches – and general effects, brought about by generalized governance characteristics – legal compliance, control, standardization, flexibility, centralization, and decentralization. Among the observed effects, trade-offs were highlighted for antagonistic attributes of IT governance: control and standardization versus flexibility, and centralization versus decentralization. The results of this research suggest that such opposing characteristics should be concurrently applied to different portions of IT governance in order to maximize the organizational readiness for digital innovation. In this sense, this study offers theoretical contributions to the fields of IT governance and digital innovation, and practical contributions to traditional organizations that wish to reassess their IT governance model to improve their readiness for digital innovation.eng
dc.language.isopor
dc.subjectGovernança de TIpor
dc.subjectTecnologia de informaçãopor
dc.subjectInovação digitalpor
dc.subjectCapacidade de inovaçãopor
dc.subjectCapacidade organizacional de inovação digitalpor
dc.subjectIT governanceeng
dc.subjectInformation technologyeng
dc.subjectDigital innovationeng
dc.subjectInnovation capabilityeng
dc.subjectOrganizational readiness for digital innovationeng
dc.titleInfluência da governança de TI na capacidade de inovação digital: um estudo de casopor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataTecnologia da informação - Administraçãopor
dc.subject.bibliodataGovernança corporativapor
dc.subject.bibliodataInovações tecnológicaspor
dc.subject.bibliodataDesenvolvimento organizacional - Estudo de casospor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.contributor.memberAlbertin, Alberto Luiz
dc.contributor.memberReinhard, Nicolau


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record