Show simple item record

dc.contributor.advisorBrito, Luiz Artur Ledur
dc.contributor.authorCrestana, Carlos Eduardo Dorsa
dc.date.accessioned2019-03-29T16:12:23Z
dc.date.available2019-03-29T16:12:23Z
dc.date.issued2019-02-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/27307
dc.description.abstractOs prêmios da qualidade tornaram-se populares no final da década de 1980, reconhecendo as empresas que se destacaram na implantação de práticas de gestão da qualidade. No Brasil, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) foi a responsável por essa premiação. Originalmente focada em grandes empresas, a FNQ desenvolveu o Modelo de Excelência da Gestão (MEG), e, em parceria com o SEBRAE criou o MPE Brasil, que premia micro, pequenas e médias empresas que se destacam no uso de práticas de gestão. O modelo da FNQ foi desenvolvido a partir da prática empresarial a partir do movimento da qualidade sem uma fundamentação teórica. Este trabalho avalia e critica o modelo proposto pela FNQ para micro, pequenas e médias empresas segundo a perspectiva da Resource-Based Theory (RBT). As práticas de gestão foram tomadas como capacidades que têm diferentes níveis conforme modelo proposto por Brito e Sauan (2016). Estas capacidades têm barreiras ao desenvolvimento que provocam uma heterogeneidade no nível das práticas e consequente heterogeneidade no desempenho. Foram empregados métodos estatísticos como análise fatorial exploratória e regressão logística, utilizando uma base de dados com mais de 150.000 empresas que responderam o formulário da FNQ. Como resultado, identificou-se que as 31 práticas de gestão medidas pelo modelo MEG podem ser agrupadas em três fatores: Desenvolvimento e Relacionamento Externo, Gerenciamento Operacional e Visão e Estratégia. Estes fatores podem ser vistos como macro capacidades, cada uma agrupando um conjunto de práticas. Este resultado sugere que o modelo do FNQ é desnecessariamente complexo para o ambiente de micro, pequenas e médias empresas e poderia ser simplificado. Regressões logísticas confirmaram a existência de relação positiva entre o nível dessas macro capacidades, refletindo o grau de desenvolvimento das práticas de gestão, e desempenho das empresas, como prevê a Resource-Based Theory (RBT). O trabalho identificou que a relação entre o nível das capacidades e desempenho não é linear. As capacidades Desenvolvimento e Relacionamento Externo e Visão e Estratégia oferecem retornos crescentes ao nível da capacidade, enquanto a capacidade Gerenciamento Operacional apresenta retornos decrescentes. Sob a perspectiva prática os resultados indicam caminhos para a simplificação do modelo da FNQ para micro, pequenas e médias empresas contribuindo para o aumento da competitividade das mesmas. Sob a perspectiva teórica, o trabalho contribui para a identificação e mensuração das capacidades operacionais e para o entendimento da relação entre o nível dessas capacidades e o desempenho.por
dc.description.abstractQuality awards became popular by the end of 1980 decade, recognizing companies with outstanding results implementing quality management practices. In Brazil, Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) was responsible for this award. Originally focused on large companies, FNQ developed MEG (Excellence Management Model), and, in partnership with SEBRAE, created MPE Brasil, an award for micro, small and medium companies due to its outstanding results on implementing management practices. FNQ’s model was developed based on business practice, with roots on quality movement and without theoretical foundation. This paper evaluates and criticizes the model proposed by FNQ for micro, small and medium companies under the Resource-Based Theory (RBT) perspective. Management practices were taken as capabilities that have different levels, according to the model proposed by Brito and Sauan (2016). Those capabilities face barriers to its development, generating heterogeneity on practice levels, and, consequently heterogeneity on performance. Statistical methods such as exploratory factor analysis and logistics regression were applied to a data base of more than 150.000 companies that replied to FNQ survey. As a result, it was identified that the 31 management practices measured by MEG could be grouped on three factors: Development and External Relationship, Operational Management and Vision and Strategy. Those factors can be seen as macro capabilities, each one combining a group of practices. This result suggests that FNQ’s model is unnecessarily complex for micro, small and medium companies’ reality, allowing simplification. Logistic regressions confirmed the positive relation between the level of those macro capabilities, reflecting the management practices’ development level, and companies results, as stated by Resource-Based Theory (RBT). It was identified that the relationship between the capabilities level and performance is not linear. The capabilities Development and External Relationship and Vision and Strategy have growing returns in relation to capability levels, while Operational Management have decreasing returns. Under the practical perspective, the results indicate ways for simplifying FNQ’s model for micro, small and medium companies, enhancing their competitivity. Under the theoretical perspective, this paper contributes to the identification and measuring of operational capabilities and for understanding the relationship between the capabilities level and firm performance.eng
dc.language.isopor
dc.subjectCapabilitieseng
dc.subjectResource-based theoryeng
dc.subjectManagement practiceseng
dc.subjectSMEeng
dc.subjectMicro small and medium enterpriseseng
dc.subjectPráticas de gestãopor
dc.subjectPerformancepor
dc.subjectMicro e pequenas empresaspor
dc.subjectCapacidadespor
dc.titlePráticas de gestão em micro, pequenas e médias empresas: uma avaliação do modelo da fundação nacional da qualidadepor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataPequenas e médias empresaspor
dc.subject.bibliodataPrêmio Nacional da Qualidade (Brasil)por
dc.subject.bibliodataAdministração de empresaspor
dc.subject.bibliodataPlanejamento estratégicopor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.contributor.memberSamartini, André Luiz Silva
dc.contributor.memberSauan, Patrícia Kawai


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record