Show simple item record

dc.contributor.advisorSampaio, Joelson Oliveira
dc.contributor.authorSouza, Erick Carotta
dc.contributor.otherYoshinaga, Claudia Emiko
dc.contributor.otherGabrielli, Marcio Fernandes
dc.date.accessioned2018-09-05T14:17:11Z
dc.date.available2018-09-05T14:17:11Z
dc.date.issued2018-08-07
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/24660
dc.description.abstractEste estudo tem como seus principais objetivos, averiguar se a existência de um fundo de private equity ou venture capital no quadro societário durante a abertura de capital de empresas brasileiras implica em uma alteração do nível de underpricing sofrido pelas ações das mesmas no IPO, e também analisar como se comportam seus retornos ao longo do tempo e quais os níveis de cobertura de mercado nesse período. Para isso adotou-se a metodologia de estimação por MQO para uma amostra de 120 empresas que abriram seu capital durante o período compreendido entre os anos de 2007 e 2017 na bolsa de valores de São Paulo (BM&FBovespa). As variáveis independentes adotadas foram o volume financeiro de emissão, a quantidade e qualificação dos investidores, a própria existência de um fundo de investimento associado ao IPO, e a quantidade de reports publicados referentes a essas companhias. Os resultados obtidos não revelaram significância estatística para métricas de presença de fundos de private equity ou venture capital. Dessa forma, não foi possível a verificação de potenciais efeitos relevantes nos níveis incorridos de underpricing em decorrência da participação ou não dos mesmos nas companhias quando da abertura de capital das mesmas, tampouco da diferenciação dos retornos após o período de um ano. Nesse mesmo período, no entanto, é possível verificar uma maior cobertura de mercado nos casos em que há presença de um fundo desta natureza.por
dc.description.abstractThis study main objective is to evaluate if the presence of a private equity or venture capital on a Brazilian company’s shareholders structure, during its IPO process may affect the underpricing levels of its shares, analyze their return behaviors on a longer time frame and also verify possible changes in their coverage levels due to this fact. An OLS estimation was adopted for a sample of 120 companies that have performed an IPO between the years of 2007 to 2017 on São Paulo’s stock market (BM&FBovespa). The independent variables considered were the initial financial volume offered, the numbers of investors in the initial public offering process as well as their knowledge, the presence of a PE/VC fund associated to the company, and the amount of reports published referent to this companies. The results have not demonstrated statistical significance for the main variable. It was not possible to find evidence of potential effects on underpricing levels occurring in IPOs arising from the presence of a PE/VC fund on the company’s shareholder structure or their return behaviors, however a coverage level change could be verified.eng
dc.language.isopor
dc.subjectUnderpricingeng
dc.subjectIPOeng
dc.subjectPrivate Equityeng
dc.subjectVenture capitaleng
dc.titleAnálise da performance em IPO de companhias investidas por fundos de private equity e venture capital no Brasilpor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaEconomiapor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EESPpor
dc.subject.bibliodataCapital de riscopor
dc.subject.bibliodataSociedades comerciais - Finançaspor
dc.subject.bibliodataPrivate equity (Finanças)por
dc.subject.bibliodataOferta pública (Finanças)por
dc.subject.bibliodataInvestimentos de capitalpor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record