Show simple item record

dc.contributor.advisorSantos, Edilene Santana
dc.contributor.authorYamada, Cyntia Yoshico
dc.contributor.otherSchiozer, Rafael Felipe
dc.contributor.otherCia, Joanília Neide de Sales
dc.date.accessioned2018-07-05T12:56:38Z
dc.date.available2018-07-05T12:56:38Z
dc.date.issued2018
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/24224
dc.description.abstractA adoção das Normas Internacionais de Contabilidade ocorreu em diferentes momentos: Brasil a partir de 2008, Europa em 2005 e Chile em 2013. Entretanto, mesmo em momentos diferentes, a padronização das práticas contábeis internacionais foi resultado da exigência de informações que permitissem aos investidores e credores a comparação e convergência de resultados em nível global. Por essa razão, o presente estudo tem como objetivo identificar se a demanda por tal informação padronizada foi efetivamente atendida, especificamente no que tange ao IFRS 7 (Risco Operacional de Operações de Crédito). Para isso, serão analisados 45 bancos comerciais distribuídos no Brasil, Chile, Itália e Grã-Bretanha. O Índice de Divulgação foi determinado com base no Relatório 20-F (bancos com ações negociadas nas Bolsas de Valores Local e de Nova York - OTC e ADR NYSE) ou Demonstrações Financeiras IFRS (ações negociadas somente na Bolsa de Valores local) em 2016. Para diferentes índices de divulgação, consideramos: Estatística Descritiva e correlações de variáveis contínuas (Materialidade: Operações de Crédito / Ativos Totais e Provisão para Perdas com Operações de Crédito / Total de Operações de Crédito; Porte dos Bancos: Ativos Totais) e variáveis qualitativas com aplicação do teste t de Student (ações negociadas na Bolsa de Valores, Tradição Legal e Localização (região desenvolvida e em desenvolvimento)). Descobrimos que o Índice de Divulgação é mais alto nos países desenvolvidos e comerciais em Nova York (OTC ou ADR NYSE) e que os bancos com uma tradição legal common law tendem a ser mais transparente e fornecer mais informações do que os países civil law. Portanto, a adoção do IFRS é reforçada com variáveis culturais positivas e quando os bancos precisam atender ao mercado altamente exigente e com forte proteção para investidores e credores.por
dc.description.abstractThe adoption of International Accounting Standards was at different times: Brazil as of 2008, Europe in 2005 and Chile in 2013. However, even at different times, the standardization of international accounting practices was the result of the requirement for information that would allow investors and creditor comparisons and convergence of results at the global level. For this reason, the present study aims to identify whether the demand for such standardized information was actually met, specifically regarding the IFRS 7 (Operational Risk of Credit Operations).To do so, we will analyse 45 commercial banks distributed in Brazil, Chile, Italy and Great Britain. The Disclosure Index was determined based on the 20-F Report (banks with shares traded on the Local and New York Stock Exchange - OTC and ADR NYSE) or IFRS Financial Statements (shares traded on the local Stock Exchange only) in 2016. For different disclosure indexes we consider: Descriptive Statistics and correlations of continuous variables (Materiality: Credit Operations / Total Assets and Provision for Losses with Loan Operations / Total Credit Operations; Size of banks: Total Assets) and qualitative variables with application of Student's t test (shares traded only on the local Stock Exchange, Legal Tradition and Location (developed and developing region)).We have found that the Disclosure Index is higher in developed and trading countries in New York (OTC or ADR NYSE) and that banks with a common law tradition tend to be more transparent and provide more information than countries with civil law. Therefore, adoption of IFRS is strengthened with positive cultural variables and when banks need to attend to the highly demanding market and with strong protection for investors and creditors.eng
dc.language.isopor
dc.subjectRisco de créditopor
dc.subjectDivulgaçãopor
dc.subjectIFRS 7por
dc.subjectMaterialidadepor
dc.subjectRisk of credit operationseng
dc.subjectDisclosureeng
dc.subjectMaterialityeng
dc.titleNível de evidenciação de risco de crédito em bancos: uma comparação entre Grã-Bretanha, Brasil, Itália e Chilepor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataCréditos - Avaliação de riscopor
dc.subject.bibliodataAdministração de riscopor
dc.subject.bibliodataBancos - Regulamentaçãopor
dc.subject.bibliodataContabilidade - Normaspor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record