Mostrar registro simples

dc.contributor.advisorSampaio, Joelson Oliveira
dc.contributor.authorNavarro, Marcos de Jesus Gomes
dc.contributor.otherNunes, Clemens V. de Azevedo
dc.contributor.otherSerra, Ricardo Goulart
dc.date.accessioned2018-01-18T11:58:39Z
dc.date.available2018-01-18T11:58:39Z
dc.date.issued2017-12-04
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/19936
dc.description.abstractA importância do risco na formação de portfólios compostos por ativos de renda fixa e de renda variável é um assunto recorrente em trabalhos acadêmicos que visam auxiliar os gestores na composição de Carteiras Eficientes. O estudo da correlação das volatilidades dos retornos entre estes mercados no Brasil é abordado neste trabalho analisando o período de fevereiro de 2006 a agosto de 2017. Foi utilizado como indicador de renda fixa o IMA-B 5+ com o objetivo de destacar o aumento da participação dos títulos de renda fixa pós-fixados indexados à inflação na composição da Dívida Pública Mobiliária Federal interna após a adoção do regime de metas de inflação em 1999. O IBrX 50 foi utilizado como indicados do mercado de renda variável. As volatilidades nos dois mercados foram calculadas pelos desvios padrão dos retornos mensais e também pelo modelo GARCH(1.1). Os resultados apontaram que não existe uma tendência definida sobre o nível da volatilidade dos dois mercados com o passar do tempo, da mesma forma que não existe uma relação estável entre as volatilidades do mercado de renda fixa e renda variável. A não coincidência temporal dos picos e baixas de volatilidade foi confirmada pela grande variação das razões entre as volatilidades destes mercados. As volatilidades calculadas pelo modelo GARCH(1.1) apresentaram padrão semelhantes às calculadas pelos desvios padrão dos retornos. Os resultados deste trabalho diferem dos resultados dos trabalhos anteriores que compararam a volatilidade da renda fixa com a da renda variável focando em títulos prefixados. Enquanto os trabalhos de referência apontavam que a volatilidade da renda variável estava por volta de três vezes a da renda fixa para títulos prefixados, nosso trabalho encontrou como resultado que a volatilidade para os títulos de renda fixa atrelados a um índice de preços representaram mais de 50% da volatilidade da renda variável.por
dc.description.abstractThe relevance of the risk in the creation of portfolios composed by fixed income and risk assets is a recurrent subject in the literature that aim to assist managers in the maintenance of efficient portfolios. The focus of this study is the correlation of the volatility of gains between these two markets in Brazil, analyzing the period from February 2006 to August 2017. The IMA-B 5+ was used as a fixed income indicator in order to highlight the increase in the participation of post-fixed fixed-income securities indexed to inflation in the composition of the internal Federal Domestic Public Debt after the adoption of the Inflation Targeting Regime in 1999. The IBrX 50 was used as an indication of the variable income market. The volatilities in the two markets were calculated by the standard deviations of the monthly income and also by the GARCH model (1.1). The results pointed out that there is no trend on the level of volatility of the two markets over time, just as there is no stable relationship between the volatilities of the fixed income and risk assets markets. The non-coincidence of the peaks and lows of volatility was confirmed by the large variation in the ratios between the volatilities of these markets. The volatilities calculated by the GARCH model (1.1) presented similar patterns to those calculated by the standard deviation of the returns. The results of this study differ from the results of previous literature comparing the volatility of fixed income with that of risk assets focusing on fixed-rate securities. While the reference works indicated that the volatility of variable income was about three times that of fixed income for fixed-rate securities, this study found that volatility for fixed income securities pegged to a price index represented more of 50% of the risk assets volatility.eng
dc.language.isopor
dc.subjectMercado financeiropor
dc.subjectTítulospor
dc.subjectAçõespor
dc.subjectVolatilidadepor
dc.subjectCorrelaçãopor
dc.subjectFinancial marketseng
dc.subjectFixed incomeeng
dc.subjectStock marketeng
dc.subjectVolatilityeng
dc.subjectCorrelationeng
dc.titleA volatilidade dos títulos de renda fixa pós-fixados indexados à inflação, comparada a volatilidade da renda variável no Brasil no período 2006-2017por
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaEconomiapor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EESPpor
dc.subject.bibliodataMercado financeiro - Brasilpor
dc.subject.bibliodataTítulos (Finanças) - Brasilpor
dc.subject.bibliodataAções (Finanças) - Brasilpor
dc.subject.bibliodataVolatilidade (Finanças)por
dc.subject.bibliodataCorrelação (Estatística)por
dc.subject.bibliodataInvestimentos - Modelos matemáticospor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng


Arquivos deste item

Thumbnail
Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples