Show simple item record

dc.contributor.advisorIrigaray, Hélio Arthur
dc.contributor.authorStutz, Rosiane Sant’Anna
dc.contributor.otherZanini, Marco Túlio Fundão
dc.contributor.otherSantos, Heliani Berlato dos
dc.date.accessioned2018-01-09T17:04:22Z
dc.date.available2018-01-09T17:04:22Z
dc.date.issued2017-12-04
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/19609
dc.description.abstractEsta pesquisa objetivou investigar a manifestação do isomorfismo nos Códigos de Ética das empresas de capital aberto listadas na Bolsa de Valores do Brasil para verificar como a construção deste documento é influenciada por mecanismos institucionais que exercem pressão sobre estas empresas, inseridas no mesmo ambiente.Foi realizada uma pesquisa qualitativa, de caráter descritivo, conduzida por meio de análise do conteúdo dos Códigos de Ética de uma amostra que incluiu todos os setores econômicos utilizados pela Bolsa de Valores do Brasil. Para tratamento dos dados, o estudo utilizou categorias referentes às exigências da Legislação Brasileira, à legitimidade e às melhores práticas de um Programa de Compliance.A partir das categorias evidenciadas no conteúdo dos Códigos de Ética, esta pesquisa observou a ocorrência dos aspectos de isomorfismo coercitivo e de legitimidade em todos os Códigos, independente do setor econômico das empresas da amostra. Este estudo sugere que os Códigos analisados foram criados como uma resposta simbólica para atender as pressões de regulação e do ambiente institucionalizado onde as empresas estão inseridas.A presente pesquisa se limitou a analisar os conteúdos dos Códigos de Ética sob a luz da Teoria Institucional, concentrando-se no aspecto do isomorfismo e dos mecanismos institucionais que exercem pressão sobre as organizações inseridas em determinado campo organizacional, não abordando outros conceitos da Teoria nem realizando qualquer análise sobre a efetividade dos Códigos de Ética nas organizações selecionadas.O resultado deste estudo serve como um insumo relevante tanto para empresas que necessitam construir seu Código de Ética, quanto para as que necessitam aperfeiçoar o conteúdo de Códigos de Ética já existentes.As empresas podem construir seu Código de Ética como um guia efetivo de conduta para restringir comportamentos não éticos da organização e não apenas como um documento escrito para atender as exigências institucionais e regulatórias.Pelo nosso conhecimento, este é o primeiro estudo de conteúdo dos Códigos de Ética das empresas de capital aberto no Brasil, após a Legislação Brasileira Anticorrupção.por
dc.description.abstractThe purpose of this study is to investigate the occurrence of isomorphism in the Codes of Ethics of public companies listed on the Brazilian Stock Exchange to verify how the construction of this document is influenced by institutional mechanisms that put pressure on these companies, inserted in the same environment.A qualitative, descriptive research was carried out by analyzing the content of the Codes of Ethics of a sample that included all the economic sectors used by Brazilian Stock Exchange. For data treatment, the study used categories related to the requirements of the Brazilian Legislation, related to legitimacy and to the best practices of a Compliance Program.From the categories evidenced in the content of the Codes of Ethics, this study observed the occurrence of coercive isomorphism and legitimacy aspects in all Codes, regardless of the economic sector of the sample companies. This work suggests that the Codes analyzed were created as a symbolic response to address the pressure of regulation and the pressure of the institutionalized environment where the companies are inserted.This study was limited to analyze the content of the Codes of Ethics using the Institutional Theory, focusing on the aspect of the isomorphism and the institutional mechanisms that put pressure on the organizations inserted in a determined organizational field, not addressing other concepts of the Theory nor performing any analysis on the effectiveness of the Codes of Ethics in the selected organizations.The result of this study serves as a relevant input for both companies that need to build their Code of Ethics and those that need to improve the content of existing Codes of Ethics.Companies can build their Code of Ethics as an effective conduct guide to restrict employees’ unethical behavior and not just as a written document to meet institutional and regulatory requirements.To our knowledge, this is the first study of the Codes of Ethics content of public companies in Brazil, after the creation of the Brazilian Anti-Corruption Law.eng
dc.language.isopor
dc.subjectCompliancepor
dc.subjectCódigo de éticapor
dc.subjectCódigo de condutapor
dc.subjectLei brasileira das estataispor
dc.subjectLei brasileira anticorrupçãopor
dc.subjectIsomorfismopor
dc.subjectLegitimidadepor
dc.subjectPressões institucionaispor
dc.subjectTeoria institucionalpor
dc.subjectCode of ethicseng
dc.subjectCode of conducteng
dc.subjectBrazilian State-owned companies laweng
dc.subjectBrazilian anti-corruption laweng
dc.subjectIsomorphismeng
dc.subjectLegitimacyeng
dc.subjectInstitutional pressureseng
dc.subjectInstitutional theoryeng
dc.titleCompliance e os códigos de ética das empresas de capital aberto no Brasil: uma análise sob a ótica institucionalistapor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaCiências sociaispor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EBAPEpor
dc.subject.bibliodataProgramas de compliancepor
dc.subject.bibliodataÉtica empresarialpor
dc.subject.bibliodataCorrupção administrativa - Legislaçãopor
dc.subject.bibliodataEmpresas públicas - Legislaçãopor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record