Mostrar registro simples

dc.contributor.authorVieira, Kelmara Mendes
dc.contributor.authorBender Filho, Reisoli
dc.contributor.authorCoronel, Daniel Arruda
dc.contributor.authorPotrich, Ani Caroline Grigion
dc.contributor.authorCampara, Jessica Pulino
dc.contributor.authorParaboni, Ana Luiza
dc.date.accessioned2017-09-28T17:45:43Z
dc.date.available2017-09-28T17:45:43Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/18867
dc.description.abstractO objetivo foi identificar a influência do Comportamento Financeiro e de variáveis de perfil na Tolerância ao Risco. Foram pesquisadas 2.485 pessoas, sendo realizada estatística descritiva, análise fatorial confirmatória e regressão logit multinomial. Resultados revelam que, a amostra é heterogênea, que os entrevistados não são tolerantes ao risco, preocupam-se em economizar e gerenciar de maneira adequada seus recursos financeiros. Identificou-se que indivíduos com controles financeiros rígidos e com baixa predisposição a economizar são avessos ao risco. Homens, casados, sem dependentes, com estabilidade empregatícia, mais jovens, com níveis de escolaridade menores e maiores níveis de renda possuem maior probabilidade de ariscar.por
dc.language.isopor
dc.publisherCentro de Estudos em Finanças (GVcef)
dc.subjectTolerância ao riscopor
dc.subjectComportamento financeiro de controlepor
dc.subjectComportamento financeiro de poupançapor
dc.titleO que determina a propensão ou aversão ao risco?: proposição de um modelo logit multinomialpor
dc.typePapereng
dc.subject.areaEconomiapor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataPoupança e investimentopor
dc.subject.bibliodataFinanças pessoaispor
dc.subject.bibliodataAdministração de riscopor
dc.subject.bibliodataInvestimentos - Aspectos psicológicospor


Arquivos deste item

Thumbnail
Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples