Show simple item record

dc.contributor.advisorFerreira, Pedro Cavalcanti
dc.contributor.authorFerreira, Mariana Fialho
dc.contributor.otherIssler, João Victor
dc.contributor.otherVeloso, Fernando Augusto Adeodato
dc.contributor.otherMatos, Silvia Maria
dc.contributor.otherRibeiro, Eduardo Pontual
dc.date.accessioned2016-12-22T19:15:56Z
dc.date.available2016-12-22T19:15:56Z
dc.date.issued2016-11-03
dc.identifier.citationFERREIRA, Mariana Fialho. Essays on multi-country economic growth and sectoral total factor productivity. Tese (Doutorado em Economia) - Escola de Pós-Graduação em Economia, Fundação Getúlio Vargas - FGV, Rio de Janeiro, 2016.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/17649
dc.description.abstractNesta tese, oferecemos uma abordagem alternativa - e talvez mais apropriada - para a estimação da produtividade total dos fatores (PTF) setorial. Nossa economia artificial utiliza insumos produzidos por diferentes setores para produzir cada um dos bens, os quais, por sua vez, podem ser empregados como insumo ou consumidos pelo agente representativo em um arcabouço de equilíbrio geral. Essa estrutura de insumo-produto é adequada a uma ampla gama de exercícios, que podem ser desenvolvidos usando bases de dados que foram disponibilizadas apenas recentemente. No primeiro capítulo, construímos séries em nível e índices de produtividade para 35 atividades e 40 países, que respondem por mais de 85% do PIB mundial, e séries agregadas para países e para os 3 setores da economia. Nossos resultados sugerem que, na maioria dos países, o setor de serviços não apenas apresentou produtividade mais alta do que a indústria, mas também que a diferença de produtividade entre esses dois setores está aumentando com o passar do tempo. Esses resultados vão de encontro a algumas conclusões amplamente conhecidas, as quais foram elaboradas a partir de dados sobre a produtividade do trabalho. Isso ocorre principalmente pelo fato de a nossa abordagem possibilitar a mensuração da influência de todos os insumos produtivos sobre a produtividade total dos fatores. No capítulo 2, nós buscamos avaliar a importância quantitativa dos cost shares setoriais para o crescimento da produtividade setorial e agregada. Para tanto, realizamos uma análise comparativa relacionando as taxas de crescimento da PTF setoriais e agregadas dos EUA e do Brasil, e conduzimos dois conjuntos de exercícios contrafactuais. O principal propósito desses execícios é avaliar em que medida mudanças nos cost shares associados com o uso intermediário de produtos afetam o crescimento da produtividade setorial e agregada. A partir do primeiro conjunto de exercícios, concluímos que os melhores resultados - em termos de elevações no crescimento da PTF - parecem ser alcançados quando substituímos as participações da indústria doméstica brasileira no custo total de sua indústria pelos cost shares norte-americanos correspondentes, uma vez que elas são capazes de melhorar a PTF em um maior número de atividades e, consequentemente, estimular as taxas de crescimento da produtividade em todos os três setores e no agregado da economia. A partir do segundo conjunto de contrafactuais, concluímos que a escolha ótima de fornecedores estrangeiros, assim como o trade-off entre insumos domésticos e importados, como prescritos pelo modelo, são consistentes com um cenário de produtividade mais próspero. O capítulo 3 investiga os principais determinantes do crescimento econômico da América Latina e Caribe (LAC), levando em conta alterações no ambiente econômico da última década e contrastando a importância relativa de condições externas favoráveis com a de políticas públicas adequadas. Nós estimamos a equação de crescimento utilizando estimadores de métodos de momentos generalizados (GMM) desenvolvidos para modelos dinâmicos de dados em painel e, a partir dos coeficientes estimados, investigamos a contribuição de cada um dos grupos de determinantes para a variação esperada do crescimento econômico. Por fim, conduzimos um exercício contrafactual, objetivando quantificar em que medida os termos de troca favoráveis foram responsáveis pelo crescimento econômico recente da região da LAC. Nós concluímos que essa variável foi, de fato, um determinante significativo para o crescimento econômico dos países latino-americanos ao longo da década passada.por
dc.description.abstractIn this thesis, we offer an alternative - and perhaps more appropriate - analytical setup for estimating sectoral total factor productivity (TFP). The artificial economy uses inputs from different sectors in producing every commodity, which is either used as an input or consumed by the representative agent in a general equilibrium framework. This input-output structure is suitable for a wide range of exercises, which can be performed using datasets that only recently became available. In the first chapter, we construct 35-activity TFP indices and level series for a group of 40 countries, which responds for more than 85% of world GDP, and aggregate data to construct country-level and 3-sector indices and level series. Our findings suggest that, in most of the countries, the services sector not only has presented higher productivity than industry, but also that these differences are getting larger over time. These results are at odds with some widely known conclusions, which have been drawn from labor productivity data by previous work in the field. It occurs mainly because our framework enables us to quantify the influence of all productive inputs on total factor productivities. In chapter 2, we aim to evaluate the quantitative importance of sectoral cost shares in explaining sectoral and aggregate productivity growth. To this end, we perform a comparative analysis concerning sectoral and country-level TFP growth rates in the USA and in Brazil and conduct two sets of counterfactual exercises. The main purpose of these exercises is to assess to what extent changes in the cost shares associated with intermediate uses of outputs affect sectoral and aggregate total factor productivity growth. As a result of the first set of exercises, we find that the best outcomes - in terms of enhancing TFP growth - seem to be achieved when we replace Brazil's shares of its domestic industry in the total cost of its industry by the corresponding cost shares of the US economy, since they are able to improve TFP in a higher number of activities and, as a result, to boost TFP growth rates in all three sectors and in total economy. From the second set of counterfactuals, we conclude that the optimum choice of international suppliers, as well as the trade-off between domestic and imported inputs, as prescript by the model, are consistent with a more flourishing productivity scenario. Chapter 3 investigates the main determinants of economic growth in Latin America and the Caribbean (LAC), considering changes on last decade's economic environment and measuring the relative importance of favorable external conditions and of proper public policies. We estimate a growth equation using generalized method of moments (GMM) estimators designed for dynamic models of panel data and, from the estimated coefficients, we assess the contribution of each group of determinants to expected change on economic growth rates. At last, we conduct a counterfactual exercise, aiming to evaluate to what extent enabling terms of trade were responsible for recent LAC's economic growth. We find that this variable was, indeed, a significant determinant for latin american countries' economic growth over the last decade.eng
dc.language.isoeng
dc.subjectDesenvolvimento econômicopor
dc.subjectProdutividadepor
dc.subjectProductivityeng
dc.subjectEconomic growtheng
dc.titleEssays on multi-country economic growth and sectoral total factor productivityeng
dc.typeThesiseng
dc.subject.areaEconomiapor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EPGEpor
dc.subject.bibliodataDesenvolvimento econômicopor
dc.subject.bibliodataProdutividadepor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record