Mostrar registro simples

dc.contributor.advisorMarçal, Emerson Fernandes
dc.contributor.authorNishida, Rodrigo
dc.contributor.otherMendonça, Diogo de Prince
dc.contributor.otherNishijima, Marislei
dc.date.accessioned2016-03-02T11:17:06Z
dc.date.available2016-03-02T11:17:06Z
dc.date.issued2016-02-03
dc.identifier.citationNISHIDA, Rodrigo. Comparação de previsões para a produção industrial brasileira considerando efeitos calendário e modelos agregados e desagregados. Dissertação (Mestrado Profissional em Finanças e Economia) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2016.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/15633
dc.description.abstractThe work aims to verify the existence and the relevance of Calendar Effects in industrial indicators. The analysis covers linear univariate models for the Brazilian monthly industrial production index and some of its components. Initially an in-sample analysis is conducted using state space structural models and Autometrics selection algorithm, which indicates statistically significance effect of most variables related to calendar. Then, using Diebold-Mariano (1995) procedure and Model Confidence Set, developed by Hansen, Lunde e Nason (2011), out-of-sample comparisons are realized between Autometrics derived models and a simple double difference device for a forecast horizon up to 24 months ahead. In general, forecasts of the Autometrics models that consider calendar variables are superior for 1-2 steps ahead and surpass the naive model in all horizons. The aggregation of the category of use components to form the general industry indicator shows evidence of a better perform in shorter term forecasts.eng
dc.description.abstractO trabalho tem como objetivo verificar a existência e a relevância dos Efeitos Calendário em indicadores industriais. São explorados modelos univariados lineares para o indicador mensal da produção industrial brasileira e alguns de seus componentes. Inicialmente é realizada uma análise dentro da amostra valendo-se de modelos estruturais de espaço-estado e do algoritmo de seleção Autometrics, a qual aponta efeito significante da maioria das variáveis relacionadas ao calendário. Em seguida, através do procedimento de Diebold-Mariano (1995) e do Model Confidence Set, proposto por Hansen, Lunde e Nason (2011), são realizadas comparações de previsões de modelos derivados do Autometrics com um dispositivo simples de Dupla Diferença para um horizonte de até 24 meses à frente. Em geral, os modelos Autometrics que consideram as variáveis de calendário se mostram superiores nas projeções de 1 a 2 meses adiante e superam o modelo simples em todos os horizontes. Quando se agrega os componentes de categoria de uso para formar o índice industrial total, há evidências de ganhos nas projeções de prazo mais curto.por
dc.language.isopor
dc.subjectAutometricseng
dc.subjectDiebold-marianoeng
dc.subjectModel confidence seteng
dc.subjectEfeitos Calendáriopor
dc.subjectProjeçãopor
dc.subjectAgregaçãopor
dc.titleComparação de previsões para a produção industrial brasileira considerando efeitos calendário e modelos agregados e desagregadospor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaEconomiapor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EESPpor
dc.subject.bibliodataPrevisão econômicapor
dc.subject.bibliodataProdutividade industrialpor
dc.subject.bibliodataModelos econométricospor


Arquivos deste item

Thumbnail
Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples